terça-feira, 2 de outubro de 2012

Simpatia e Horário Político




Sabe o que mais me irrita na época das eleições? O horário político obrigatório. Sinceramente acho algo inútil para quem precisa escolher através dele seus candidatos, sejam eles quais forem (prefeitos ou vereadores no caso da eleição que se aproxima).

Eu não sou simpatizante de nenhum partido político, nunca fui e acho que nunca serei. Eu simpatizo com as pessoas, com aqueles candidatos que me passam alguma coisa, alguma verdade.

Agora, tenta simpatizar com alguém pelo horário político? Com aquele bando de "figuras" que passam pela TV durante os infindáveis 30 minutos do programa? É mais fácil ganhar sozinho na Mega-sena.

Alguns candidatos, normalmente aqueles que estão ou estiveram no poder, põe-se a vangloriar de seus feitos - muitas vezes mal feitos. Enfeitam o urubu de pavão. Outros gastam seus poucos minutos atacando seus opositores dizendo-se a solução para nossos problemas, mas sem nem mesmo dizer como. E muito poucos aproveitam o tempo que lhes cabe para mostrar algo que presta.

Para os candidatos a vereador então, o horário político se torna praticamente o circo dos horrores. Aparece de tudo e sabe-se muito pouco. Tem gente engravatada, fantasiada, de carreira, iniciante, com nome pomposo ou com alcunhas duvidosas, jovem e velha. Tem gente até que aparenta não saber o que está fazendo ali.

Não sei em cidade pequena, mas nas grandes fica difícil conhecer a todos os candidatos pessoalmente de forma a não depender dos famigerados santinhos (que não alcançam a todos, graças a Deus) ou do horário político para escolher conscientemente o seu.

Eu só sei que a hora de escolher meu candidato está se aproximando e ainda não tenho um para vereador. Acho que vou ter que fazer isso realmente pela simpatia.

Alguém aí conhece uma boa simpatia para escolher candidato?

1 comentários:

Lívia Cavalheiro disse...

Cidade pequena é pior, pois os "santinhos" alcançam a todos e sujam nossas garagens. Em cidade pequena, o filho da mãe te sorri durante três meses e depois finge que não te conhece. Em cidade pequena, a perseguição com funcionário público é bem maior, pois se conhece todos, sabem de suas opções políticas, e então ou te fazem um inferno, ou o inferno vem indiretamente... Politicagem é um saco...

Postar um comentário